Bebida de aveia integral | vegan | sem lactose


Não sou vegetariano, não sou vegan nem tenho nenhuma alergia alimentar! Como carne, peixe, ovos, legumes e bebo leite; mas também faço algumas refeições alternativas, sem proteína animal, e assim o é também com as bebidas. 
E, se bem que não dispenso a minha meia de leite com uma torrada todas as manhãs, às vezes preparo-a com bebidas vegetais, alternativas ao leite de origem animal: ora de amêndoa, côco, avelã, amêndoa ou arroz, mas também de aveia; a vantagem? Além do seu valor nutricional, a aveia é dos cereais mais económicos e pode ser complementada com algumas sementes de sésamo, quinoa ou linhaça.
Portanto, se ainda acha que as bebidas (leites) vegetais no supermercado são caras, não perde nada em prepará-las em casa, com tão poucos e baratos ingredientes:

INGREDIENTES
1 litro de água
150 gramas de flocos de aveia integrais
1 colher de sopa de sementes de quinoa
1 pitada de sal
1 colher de sopa de xarope de ácer ou outro - opcional

PREPARAÇÃO
Coloque os flocos de aveia, as sementes de quinoa e uma pitada de sal no processador de alimentos.
Adicione a água e triture durante cerca de dois minutos.
Coloque um coador sobre um recipiente alto e amplo.
Coloque um pano de algodão sobre  o coador e verta o preparado obtido.
Aperte, com as mãos, e vá espremendo para retirar todo o líquido. Se preferir, deixe a escorrer durante algumas horas.
Caso prefira adoçar a bebida, volte a colocar no copo da liquidificadora, adicione o xarope e processe durante alguns segundos.
Conserve no frio, numa garrafa de vidro, durante 4 a 5 dias.
Se preferir, pode ainda adicionar duas colheres de sopa de chocolate em pó.

Os palmiers mais crocantes


Apenas necessita três ingredientes e pouco mais de 10 minutos para preparar estes deliciosos, aromáticos e crocantes palmiers!
Antes de começar ligue logo o forno, é meio caminho andado para a felicidade! ❤️

INGREDIENTES
1 embalagem de massa folhada estendida retangular
100 gramas de açúcar mascavado claro (do mais granulado)
1 colher de chá bem cheia de canela

PREPARAÇÃO
Ligue o forno nos 180º.
Desenrole a massa folhada.
Misture o açúcar com a canela e polvilhe metade sobre a massa folhada. Espalhe com uma colher e passe o rolo da massa para que o açúcar e a canela fiquem bem aderidos.
Cubra com outra folha de papel vegetal e dê a volta.
Repita o processo.
Dobre metade da massa em três, indo de caminho ao centro. Repita do outro lado.
Junte os dois rolinhos (sem cortar).
Corte fatias com cerca de 1 cm.
Disponha as porções obtidas, num tabuleiro forrado com papel vegetal, deixando a superfície de corte voltada para cima.
Leve ao forno durante cerca de 12 minutos, até que os palmiers fiquem dourados e bem crocantes.
Retire para cima de uma rede e deixe arrefecer ligeiramente.





Queques de pêra


Estes bolinhos são tão simples de preparar, e a companhia ideal para uma chávena de café, para comer ao pequeno almoço ou colocar na lancheira dos mais pequenos; são também ideais para servir à sobremesa, com uma bola de gelado e um pouco de molho de chocolate.
Experimente substituir a pêra por maçã, abacaxi, morangos ou outro fruto da sua preferência.

INGREDIENTES
4 ovos grandes
200 gramas de açúcar
100 ml de óleo
1 iogurte natural
225 gramas de farinha
1 colher de chá de fermento
3 pêras médias

PREPARAÇÃO
Ligue o forno nos 170º.
Descasque e retire os caroços das pêras. Corte em fatias finas e reserve.
Na taça da batedeira, coloque os ovos e o açúcar e bata na velocidade máxima até obter um creme branco e volumoso. 
Reduza a velocidade e adicione, sem parar de bater, o óleo e o iogurte.
Peneire a farinha juntamente com o fermento e adicione ao preparado anterior. Bata mais um pouco, na velocidade mais baixa, apenas até incorporar.
Adicione as peras e envolva com a ajuda de uma espátula de silicone ou colher de pau.
Distribua a massa por pequenas formas untadas com manteiga e polvilhadas com farinha ou, em alternativa, forradas com caixinhas de papel.
Leve ao forno durante cerca de 20 minutos. Faça o teste do palito.
Desenforme os queques ainda mornos e deixe arrefecer completamente em cima de uma rede.







Queijos, enchidos e pão | o trio perfeito


Sabe, quem me conhece, que gosto de comer, de comer não muito, mas bem! E, se bem que muitas vezes tento fazer escolhas saudáveis no que diz respeito à minha alimentação, noutras vezes acabo por ceder e desfrutar com o que de melhor se faz no nosso país, aquilo que mantém a nossa tradição e cultura gastronómicas vivas. Sim, falo de vinho, de queijos, enchidos e pão; haverá lá coisa melhor?! O truque? Comer menos, variar, e escolher os melhores produtos.

E, nesse campo, os hipermercados são peritos: sabem do que gostamos, e no Jumbo por exemplo, a oferta é ampla e para todas as carteiras. Há até, imaginem só, chouriços vegan...

Eu escolhi estas referências (sim, é um orgulho ver por aí os fantásticos enchidos da minha querida Deolinda da Quinta dos Fumeiros), mas há tantas tantas que, só de me imaginar naqueles corredores, até perco a noção do tempo!

Ora carreguem nas imagens para ver toda a oferta!


Já espreitaram? Então, agora, escolham os vossos preferidos, abram uma garrafa de vinho e, como diz a querida Filipa Gomes, Comam bem e sejam felizes!

Creme de cacau e cajus | Nutella saudável


Mais um São Valentim para celebrar o amor!
Se, no ano passado, AQUI, vos falei do meu amor, deixem-me confinar-vos que continuamos juntos, e a paixão aumenta a cada dia que passa; mas também não posso pensar só nele! Às vezes, fazemos uma pausa na nossa relação, e acabo por me entreter com outros, mais ou menos giros, mais ou menos amorosos, gordos ou magros! E, se o meu amor de todos os dias é um bocadinho gordo, este ano decidi celebrar o dia com um magro! Sim sim, há que comer de tudo e eu, que nem sou esquisito, vou provando gordos, magros, de tudo! E o deste ano, apesar de magro, deixem-me dizer-vos que me deixou satisfeito da vida e, por este andar, parece-me que vamos ter mais encontros!

Ok ok, agora deixem lá essas cabecinhas noveleiras e desfrutem da receita do falso Nutella, que é como quem diz, do creme de cacau e cajus!

A receita original é do (magro) Roberto @Chefbosquet 🤣

INGREDIENTES
150 gramas de cajus ao natural
80 gramas de mel
55 gramas de cacau magro em pó
80 ml de água

PREPARAÇÃO
Coloque os cajus sobre um tabuleiro forrado com papel vegetal e leve ao forno, aquecido nos 180º, durante cerca de 10 minutos, virando a meio do tempo. Em alternativa, pode torrar os cajus numa frigideira, em fogo médio, mexendo de vez em quando.
Coloque os cajus no copo do processador de alimentos (utilizo a Yammi2) e processe até obter uma pasta. É provável que, a meio do processo, tenha que baixar parte dos cajus que ficam agarrados às paredes do copo.
Adicione o mel, o cacau e a água, e volte a processar até obter um creme liso, homogéneo e brilhante.
Distribua por frascos de vidro e sirva de imediato, ou guarde no frigorífico durante vários dias.
Ah, não se esqueçam de partilhar com a vossa cara metade!




Cheesecake de laranja | ou bolo de requeijão?


É leve, fresco e tem o melhor do inverno: o sabor e riqueza da laranja.

INGREDIENTES
Para a base:
100 gramas de bolacha digestiva
35 gramas de manteiga de vaca (utilizo esta) derretida

Para o recheio:
4 ovos
100 gramas de açúcar
1 requeijão com cerca de 200 gramas
1 iogurte natural (utilizei de cabra)
1 colher de sopa de farinha
1 laranja - raspa da casca
2 colheres de sopa de doce de laranja
100 ml de natas bem frias para bater

PREPARAÇÃO
Ligue o forno nos 160º.
Forre a base de uma forma com fundo amovível de 16 cm de diâmetro com papel vegetal. Reserve.
Triture as bolachas no robot de cozinha. Adicione a manteiga derretida e misture.
Forre, com a mistura de bolachas e manteiga o fundo da forma. Faça pressão com as mãos de forma a obter uma camada compacta. Leve ao frio.
Numa taça, bata os ovos com o açúcar até obter um creme fofo esbranquiçado.
Adicione o requeijão, ligeiramente esfarelado, o iogurte e a raspa da casca de laranja. Bata bem.
Adicione a farinha e bata mais um pouco.
Verta o creme na forma e leve ao forno durante cerca de 50 minutos. Evite abrir a porta do forno durante a cozedura.
Para saber se está cozido, espete uma faca bem afiada, que deverá sair sem restos da massa.
Desligue o forno e deixe arrefecer completamente o cheesecake no interior. Depois, reserve no frigorífico durante pelo menos duas a três horas.
Cubra com as natas batidas e o doce de laranja.
Decore com alguns frutos.





XANTAR 2018 | e um jantar no Titanic


Uma vez mais, e à semelhança dos últimos 4 anos, fui espreitar o primeiro dia de Xantar, aqui ao lado em Ourense. Trata-se do Salão Internacional de Turismo Gastronómico de Ourense, onde restaurantes, confrarias, entidades de promoção turística e outras empresas do setor aproveitam para mostrar o que de melhor se faz, não só na Galiza, como também na restante Espanha, e inclusive noutros países. 
Se nos anos anteriores a feira foi boa, este ano tem tudo para ser ainda melhor; o país convidado desta edição é... Portugal! 😊🇵🇹 que orgulho!
E porque vos conto isto, perguntarão vocês... Porque é o evento onde aproveito para conhecer as novas tendências do mercado (da comida, claro!!), para assistir a showcookings, provas de cervejas, de vinhos, de queijos, e, não menos relevante, para conhecer e rever caras lindas do mundo gastronómico e da Blogoesfera.
Ao ser Portugal o país convidado, o TPNP - Turismo do Porto e Norte de Portugal, está com uma presença ainda mais relevante! É showcookings, é provas, é restaurantes de Ponte de Lima, de Braga, Arcos de Valdevez, Paredes de Coura e por aí fora, é dar a conhecer o melhor de nós! 

O jantar, que normalmente desfruto ao lado dos colegas das redes, é sempre servido num dos restaurantes do país convidado e, como tal, este ano calhou... lá está, vocês já sabem, no restaurante dos Açores, que recriou a última refeição servida no dia do naufrágio do Titanic. Eu poderia falar-vos sobre o menu, mas vou deixar-vos apenas com algumas fotos e, se quiserem saber mais, ou até mesmo experimentar o famoso menu, espreitem AQUI como fazê-lo. E, AQUI, todos os menus disponíveis caso decidam fazer uma visita.

O menu:
Ostra gratinada com champagne e molho holandês 
Consommé Olga ao Porto com vieiras laminadas e trufas

Salmão ao vapor com molho musselina e pepino

Pombo assado em cama de agriões com molho de Champagne  e salada de espargos

SOBREMESA  - haha esta não me deu tempo de tirar a foto, mas posso adiantar-vos que se tratava de um éclair de chocolate e baunilha com pudim Waldorf e pêssego em Chartreuse.

E agora fotos de alguns dos melhores momentos 😊