Hoje trago-vos uma sobremesa francesa feita com  Pâte à Choux (cuja receita já partilhei aqui e aqui) e cuja forma se inspirou numa roda de bicicleta. Originalmente recheado com mousseline  (receita aqui) e  normalmente decorado com lascas de amêndoa. Aqui apresento-vos esta versão, com um recheio mais simples, mas igualmente delicioso!



INGREDIENTES
Para a massa:

75 gramas de manteiga
1 colher de chá de sal
150 ml de água
125 gramas de farinha
1 colher de sopa de açúcar
3 ovos 
1/2 chávena de amêndoa laminada (opcional)

Para o recheio:
300 ml de natas gordas
50 gramas de açúcar
500 gramas de morangos frescos
1 colher de chá de estrato de baunilha
Açúcar em pó q.b


PREPARAÇÃO

Coloque a água, a manteiga, o açúcar e o sal num tacho e leve ao lume, até começar a fervilhar.
Adicione a farinha de uma só vez e mexa, até formar uma pasta.
Retire do fogo e, quando estiver morno, adicione os ovos, um de cada vez, batendo bem entre cada adição. Pode recorrer à batedeira ou varinha mágica.
Ligue o forno nos 200º.
Forre um tabuleiro com papel vegetal e desenhe, no centro, ajudando-se de um prato, um círculo com cerca de 15 cm de diâmetro. Dê a volta ao papel e, com a ajuda de um saco pasteleiro, disponha a massa, formando um círculo com cerca de 3 cm de largura. Salpique com a amêndoa laminada.
Leve ao forno durante cerca de 30 minutos, até que cresça, fique dourado e bem crocante. Deixe arrefecer dentro do forno com a porta entreaberta.
Depois de frio, corte ao meio na longitudinal e coloque a base no prato de serviço.

Para o recheio, bata as natas, bem frias e, quando começarem a ficar firmes, adicione o açúcar e o extrato de baunilha. Bata até ficarem completamente firmes. Coloque o chantilly num saco de rasteiro e disponha sobre a base do Paris Brest. Salpique com os morangos previamente cortados em quartos e coloque o topo.
Polvilhe generosamente com açúcar em pó.

CURIOSIDADES
Embora inicialmente tenha sido feito um bolo em forma de coroa de louros, não reza hoje dele a história. Foi só em 1910 que, em homenagem a esta corrida, foi criado, por Louis Durand, o não menos célebre bolo Paris-Brest. O bolo, apesar de francês, internacionalizou-se e mantém hoje o mesmo sucesso que alcançou na data de origem.

O chef pasteleiro da Maisons-Laffitte, Louis Durand, inspirou-se numa corrida de bicicleta entre Paris-Brest-Paris, fundada em 1891 por Pierre Giffard, que lhe pediu para fazer um bolo com a forma de roda de bicicleta. Assim, apenas em 1910 surgiu o Gateau Paris-Brest. (Informação retirada daqui)









Experimente também salpicar o Paris Brest com alguns bagos de romã, irão dar um toque colorido e muito aromático.
E já que falamos em romã, sabia que a vitamina C presente na romã contribui para o normal funcionamento do sistema nervosoe para a proteção das células contas as oxidações indesejáveis.

Esta e outras informações sobre os alimentos de cada época, disponível ali:


6 comentários

  1. Fotos lindas e receita deliciosa! Parabéns!

    ResponderEliminar
  2. Rui estou deslumbrada com este Paris-Brest!!
    As fotos e o mood ficaram um arraso!
    Tenho pena é de não poder me servir...
    Parabéns ♥
    Bjinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hehe muito obrigado Patrícia! Os teus stands fazem toda a diferença ;)

      Um beijinho e serve-te à vontade!

      Eliminar
  3. Tenho de começar por referir como adoro toda esta composição! Linda e super "frenchie", bem romântica... A combinar na perfeição com a proposta. Parabéns!
    Tenho o Paris Brest na lista infindável de coisas a experimentar. Gosto de massa choux mas alguns recheios chateiam-me... adorei a frescura deste teu!

    Bjinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai Paris, Susana ;)

      Obrigado pela visita ;) Beijoca!

      Eliminar

Contact

INSTAGRAM FEED

© Faz e Come
Design by The Basic Page