São ricos em ácido fólico  e conhecidos pelas suas características diuréticas; os espargos silvestres estão presentes nas cartas dos melhores restaurantes e, quando os encontro em promoção no supermercado,  não faltam na minha mesa :)
Cozidos, salteados, gratinados, em risotto, em massa ou assim, simplesmente grelhados, podem ser consumidos como prato principal, mas também como guarnição, a acompanhar um bom pedaço de carne ou peixe grelhado.
Preparação:
Lave os espargos em água fria abundante, escorra e enxugue-os com um pano de cozinha limpo.
Aqueça uma frigideira antiaderente.
Adicione um fio de azeite virgem extra e, seguidamente, coloque os espargos espalhados.
Deixe durante cera de 5 minutos em fogo médio-alto. Dê-lhes a volte e deixe por mais cerca de 3 minutos. Salpique com um pouco de sal grosso e pimenta preta moída na hora.

Opcional: Adicione uma noz de manteiga e regue com umas gotas de sumo de limão para intensificar o sabor.

Importante:  Não cozinhar em demasia e não desperdiçar! Não os descasquem; peguem no espargo e quebrem-nos com as mãos, assim aproveitaram a maior quantidade possível. Quanto aos extremos mais grossos e fibrosos, utilizem-nos para fazer um caldo rico de legumes.







4 comentários

  1. Adorooooooo espargos! daquelas coisas que mal chegam a Pirmavera ando sempre á coca a ver quando é que os apanho a um preço simpático!! Aqui há uns meses arranjei uns de beira do rio no Alentejo, que maravilha que eram, bem diferentes dos que se compram nos supermercados, igualmente bons, mas com um travo mais selvagem ainda, fiquei fã!! Passo-me da cabeça quando vejo pessoas a cozinhar espargos e a dizerem para se descascarem os mesmos, que coisa tão absurda!! Desperdicio total!
    https://bloglairdutemps.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De facto, há muita gente que não aproveita o espargo ao máximo... Eu, mesmo os talos fibrosos, aproveito-os para fazer caldo :)

      Um abraço!

      Eliminar
  2. São maravilhosos de um sabor...
    Também tive a sorte de receber 2 colheitas dessa maravilhosa iguaria.
    Também eu não descasco e aproveito tudo do espargo, demasiado bom para desperdiçar.
    Ainda não tive um tempinho de os colocar em meu blog.
    Beijinho grande e boa semana http://flor-de-rosmaninho.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Eu gosto deles como se faz no Alentejo, salteados com um pouco de alho, linguiça e ovos mexidos.

    ResponderEliminar

Contact

INSTAGRAM FEED

© Faz e Come
Design by The Basic Page