Macarons com doce de leite e flor de sal negro

Há já algum tempo que ando para experimentar os macarons que estão tanto na moda... Hoje passei pela OFAC Decorações e não resisti a trazer comigo um tapete em silicone para macarons. No evento de quarta-feira em Santiago ofereceram-me algum sal negro em escamas, pelo que aproveitei par juntar o útil ao agradável.
Ingredientes para 40 unidades (aproximadamente)
110 gramas de amêndoa moida
120 gramas de açúcar em pó
3 claras de ovo (ovos pequenos)
100 gramas de açúcar refinado
Escamas de sal negro q.b
Corante alimentar negro q.b
1 frasco de doce de leite
Peneiramos a amêndoa moída juntamente com o açúcar em pó para um recipiente.
Noutro recipiente colocamos as claras, que batemos até ficarem em castelo firme; Adicionamos uma colher de açúcar e batemos novamente. Sem parar de bater, adicionamos o restante açúcar.
Gradualmente, e com  ajuda de uma espátula tipo salazar, vamos adicionando e envolvemos com cuidado a mistura de açúcar em pó com as amêndoas. Adicionamos um pouco de corante até obtermos a cor desejada e misturamos.
Dispomos pequenas porções no Tapete em silicone para macarons, polvilhamos com algumas escamas de sal e deixamos repousar durante cerca de meia hora, momento em que ligamos o forno a 170º. Cozinhamos durante 14 minutos.
Quando frios, retiramos os macarons da forma e, utilizando a Pistola para decorar com uma boquilha lisa, dispomos uma pouco de doce de leite num macaron e sobrepomos outro, fazendo uma espécie de sandwich. 



Mil-folhas de maçã e manga

Hoje chegamos finalmente aos 2000 likes no Facebook, que alegria atingir esta meta em pouco mais de seis meses :) Para celebrar, deixo-vos esta receita que fizemos no workshop desta tarde, que acabei por completar com as primeiras framboesas cá do quintal este ano. Leve, crocante e rica seriam os adjetivos que eu escolheria para caracterizar estes mil-folhas.
Ingredientes para 4 pessoas:
3 folhas de massa filo
1 manga 
1 maçã reineta grande
20 gramas de manteiga
3 colheres de sopa de açúcar
1 colher de café de canela
1 colher de sopa de açúcar em pó
25 ml de Vaqueiro líquida
1/2 chávena de framboesas 
Pré-aquecemos o forno a 180º.  Pincelamos uma folha de massa filo com a Vaqueiro líquida, e sobrepomos as demais, repetindo o processo. No final, dobramos ao meio e voltamos a pincelar. Cortamos pequenos círculos com a ajuda de um molde e dispomo-los num tabuleiro untado com manteiga. Cozinhamos no forno durante cerca de 8 minutos, até dourarem.
Descascamos a manga, cortamos em cubos e reservamos. Descascamos também a maçã, retiramos o caroço e cortamos em cubos com cerca de  1 cm. 
Aquecemos uma frigideira com a manteiga. Quando esta estiver quase toda derretida colocamos a maçã. Deixamos apurar cerca de 5 minutos, adicionamos a manga e deixamos durante mais 5 minutos. Adicionamos o açúcar e a canela e deixamos apurar durante mais 2 minutos aproximadamente.
No prato de apresentação vamos alternando camadas de discos de massa filo, sendo que começamos e terminamos com massa. 
Para finalizar, polvilhamos com o açúcar em pó e decoramos com as framboesas.



Tarteletes de coco e iogurte com morangos

É quase hora de jantar, apetece-lhe uma sobremesa rápida e rica?? Pois, eu sou daqueles gulosos que adoram coco ralado e utilizo-o sempre que posso. Com uns moranguinhos de cultura biológica que comprei hoje de tarde no mercado, foi inevitável não os utilizar para complementar estas tarteletes tão simples e deliciosas...
Ingredientes para 8 pessoas:
70 ml de óleo vegetal
150 gramas de açúcar
4 ovos
1 iogurte grego
75 gramas de coco ralado mais algum para polvilhar
175 gramas de farinha
Para o creme:
25 gramas de açúcar
15 gramas de maizena
3 gemas
250 ml de leite
250 gramas de morangos
Começamos por ligar o forno a 175º.
Num recipiente, colocamos o óleo e o açúcar; misturamos bem com batedor de varas e adicionamos os ovos inteiros, um a um batendo bem entre cada adição. Juntamos o iogurte e o coco e mexemos bem. Finalmente, adicionamos a farinha e envolvemos bem.
Pulverizamos formas de tarteletes com spray anti-aderente. Se não tiverem, podem sempre utilizar o método tradicional: untar com manteiga e polvilhar com farinha. Distribuímos o preparado pelas 8 formas e cozinhamos no forno durante cerca de 25 a 30 minutos.
Para o creme, colocamos o açúcar e a maizena num tacho; adicionamos as gemas, mexemos bem e juntamos, gradualmente, o leite para não criar grumos. Levamos a fogo médio, mexendo sempre até ferver. Deixamos cozer durante um minuto e retiramos.
Quando as tarteletes estiverem cozinhadas, retiramos, desenformamos e deixamos arrefecer. 
Colocamos uma colher de creme no centro de cada tartelete, decoramos com morangos e polvilhamos com coco ralado :)


Mini hambúrguers com manteiga de amendoim e Camembert


Ingredientes para a massa:
350 gramas de farinha
25 gramas de fermento de padeiro
150 ml de água morna
1 colher de sopa de azeite
1 colher de chá de sementes de papoila
sal q.b
Para os hamburguers:
500 gramas de carne de vaca picada
75 gramas de queijo Camembert em fatias
1 colher de sopa de compota de tomate
manteiga de amendoim q.b
Sal e pimenta preta q.b
azeite q.b
rúcula q.b
Colocamos a farinha num recipiente e abrimos uma cavidade no centro, onde colocamos o azeite, o fermento, um pouco de sal e a água; amassamos bem até todos os ingredientes estarem bem incorporados e que a massa se despegue das mãos. Formamos uma bola, fazemos um corte em cruz, polvilhamos com um pouco de farinha e tapamos com um pano; deixamos repousar durante cerca de uma hora. Voltamos a amassar e retiramos pequenas porções de massa. Esta quantidade deu-me para fazer 9 pãezinhos. Formamos pequenas bolas de massa e dispomo-las num tabuleiro. Pincelamos com um pouco de azeite, polvilhamos com as sementes de papoila e deixamos repousar durante mais 30 minutos aproximadamente. Cozinhamos em forno pré-aquecido a 200º durante cerca de 20 minutos.
Para os hamburguers, formamos pequenas bolas de carne picada, ligeiramente maiores do que as habituais almôndegas. Aquecemos uma grelha, colocamos um fio de azeite e colocamos as nossas bolas de carne. Fazemos alguma pressão com uma espátula ou colher, temperamos com sal e pimenta e deixamos corar; Viramos, voltamos a temperar e deixamos mais alguns minutos, deixando-as mais ou menos passadas, em função do nosso gosto pessoal.
Cortamos os pãezinhos ao meio, barramos com um pouco de manteiga de amendoim, colocamos um hambúrguer, uma fatia de queijo, um pouco de compota de tomate e terminamos com a rúcula; colocamos a parte de cima do pão e espetamos com um palito. Repetimos o processo para todos os pães.

Espetadinhas de morcela e abacaxi com salada de espinafres baby e chalota

E pronto, hoje foi mais um daqueles dias em que me deu vontade de experimentar algo novo. Que os produtos da Salsicharia Deu-la-Deu são de qualidade extra já eu sabia, mas ainda não tinha experimentado a morcela sem ser cozida. Tinha também um ananás mesmo no ponto em casa e, para cúmulo, hoje fui assediado por uma broa de Avintes durante a visita de estudo ao Bolhão, pelo que não pude evitar trazer um bocadinho para casa... :) Ah, ainda há mais!!! Como sabem, sou cliente assíduo da Flores da Aldeia, que além de fantásticos trabalhos com flores, se dedicam também à produção de alguns hortículas, sem pesticidas nem adubos químicos. O que é que elas tinham prontinho a colher?? Uns espinafres baby e chalotas tenrinhas, mesmo no ponto e que eu próprio tive o prazer de arrancar..
O resultado foi uma entradinha individual, onde cor, contrastes e natureza não faltam!
Ingredientes para 4 pessoas:
1 morcela
200 gramas de abacaxi
Folhas de espinafres baby
4 chalotas tenras
4 Fatias de broa de Avintes
Sal q.b

Azeite q.b

Cortamos a morcela em rodelas grossas, com cerca de 2 cms.
Descascamos o ananás, retiramos o caroço e cortamos em pedaços de tamanho aproximado às rodelas de morcela; reservamos. 
Limpamos as chalotas tenras de sujidade, lavamos, cortamos a parte verde da rama e cortamos ao meio na longitudinal.
Num palito grande, alternamos o ananás com a morcela, repetindo até usarmos todos os ingredientes.
Ligamos a chapa elétrica ou uma frigideira e deixamos aquecer bem. Colocamos um fio de azeite e, seguidamente colocamos as espetadas e as chalotas. Deixamos durante cerca de 3 a 4 minutos, até dourar, viramos e deixamos corar mais um pouco.
No prato, dispomos os espinafres e temperamos com um pouco de sal e regamos com um fio de azeite e o suco de grelhar as espetadas. Ao lado, colocamos uma fatia de broa, na qual espetamos uma das nossas delícias de morcela e ananás.


Creme de favas com beterraba e croutons

Porque para cozinhar uma boa sopa não é sinónimo de horas ao fogão, este tipo de cremes faz-se bem rápido. Em menos de meia hora temos um creme suave e reconfortante, uma boa opção para o jantar depois de um longo dia de trabalho.
Ingredientes para 4 pessoas:
600 gramas de favas sem a pele
1 cebola média
50 ml de azeite
sal e pimenta branca q.b
1 beterrraba cozida
1,2 litro de água
Para os croutons:
Restos de pão duro
Azeite q.b
1 raminho de salsa
1 dente de alho
Cortamos a beterraba em cubinhos com cerca de 5 mm de lado; reservamos.
Descascamos a cebola, cortamos em quartos e colocamos num tacho/panela juntamente com as favas e 50 ml de azeite. Levamos ao lume e deixamos refogar durante 5 minutos a fogo médio. Adicionamos a água,  temperamos com sal e deixamos cozinhar durante cerca de 20 minutos. Trituramos com a varinha mágica, retificamos de sal e juntamos um pouco de pimenta branca moída.
Para os croutons, cortamos o pão em cubos com cerca de 1 cm de lado. Picamos o alho e  a salsa finamente. Aquecemos uma frigideira, colocamos um fio de azeite e, seguidamente, o alho e a salsa picados. Quando o alho começar a "estalar", adicionamos o pão, e vamos mexendo até que este absorva a gordura e fique dourado.
Servimos a sopa e no centro do prato ou tigela dispomos alguns cubinhos de beterraba e croutons. Podem decorar com rebentos de ervas aromáticas ou vegetais. Na foto são agriões baby, gentileza da Flores da Aldeia.
Base da Pedaços de Cortiça

Charlotte de morango

Parece que o calorzinho veio finalmente para ficar. Em época de morangos é inevitável não recorrer a eles, uma vez que há uma infinidade de opções para este pequeno fruto de que todos tanto gostamos. Hoje foi a vez de fazer uma charlotte, que alguns fazem com palitos de champagne, mas eu prefiro fazer com bolinho caseiro.
Ingredientes para o bolo:
4 ovos
200 gramas de açúcar
175 gramas de farinha
Para o creme:
500 gramas de morangos
200 gramas de açúcar
350 ml de natas
5 folhas de gelatina neutra
Mirtilos e menta para decorar
Para o crumble:
100 gramas de bolacha digestiva ou outra
25 gramas de manteiga

Lavamos os morangos e cortamos em metades, reservando alguns para decorar; Colocamos num tacho, juntamente com 200 gramas de açúcar e 50 ml de água. Levamos ao lume e deixamos ferver durante cerca de 8 minutos. Trituramos com a varinha mágica. Colocamos as folhas de gelatina num recipiente com água fria durante cerca de 5 minutos; escorremos e adicionamos ao puré de morangos; mexemos bem e reservamos.
Ligamos a forno a 180º. Untamos um tabuleiro grande com manteiga, forramos com papel vegetal e voltamos a untar. Num recipiente, batemos os ovos juntamente com o açúcar até triplicar de volume e formar um creme esbranquiçado. Cuidadosamente, envolvemos a farinha com a ajuda de uma colher. Vertemos o preparado no tabuleiro e cozinhamos durante cerca de 15 a 20 minutos.
Quando a base estiver cozida, retiramos do forno e deixamos arrefecer um pouco. Barramos ligeiramente com um pouco do puré de morangos e enrolamos como uma torta normal, fazendo alguma pressão; deixamos repousar até arrefecer.
Cortamos a torta em fatias com aproximadamente 1 cm de espessura e forramos com elas o fundo e paredes de uma forma com fundo amovível.
Batemos as natas até ficarem firmes, momento em que adicionamos metade do puré de morangos e misturamos bem. Despejamos na forma forrada com a torta e levamos ao congelador durante cerca de 20 minutos. Retiramos do congelador e acabamos de encher a forma com o restante puré de morangos, formando uma capa gelatinosa. Voltamos a reservar no congelador durante mais meia hora.
Para o crumble, trituramos as bolachas e colocamos numa frigideira juntamente com a manteiga até que a mesma seja completamente absorvida pelas bolachas e estas ganhem uma cor dourada. Retiramos do fogo e reservamos.
Um pouco antes de servir, decoramos com o crumble, os mirtilos, alguns morangos e folhas de menta.

Bolo húmido de Chocolate para Culinária Nestlé com morangos e creme de amendoim

Hoje foi mais um daqueles dias em que me atacou a vontade de fazer um bolinho... Quando entrei no supermercado, lá estava a prateleira da manteiga de amendoim a sorrir para mim. Pensei "Ai é?" e coloquei logo um frasco no cesto; mais à frente, uma fantástica oferta de morangos e como ainda tinha algumas barras de Chocolate para Culinária Nestlé, acho que o resultado está à vista ;)

Se quiserem ajudar-me a ganhar fantásticos prémios para celebrar o #Worldbakingday com a Vaqueiro, basta fazer clic AQUI e votar neste bolinho ;) Bast
Ingredientes para o bolo:
5 ovos
350 gramas de açúcar
100 gramas de Vaqueiro líquida
90 gramas de farinha para bolos Nacional
Para o recheio e cobertura:
200 ml de natas para bater
600 gramas de morangos
100 gramas de manteiga de amendoim
50 gramas de açúcar em pó
Para o bolo:
Derretemos o chocolate em banho-maria; adicionamos a Vaqueiro líquida e misturamos até ficar homogéneo e reservamos.
Untamos duas formas do mesmo tamanho (16 a 20 cm) com manteiga e polvilhamos com farinha.
Numa tigela, batemos os ovos com o açúcar até obtermos um creme esbranquiçado e fofo; adicionamos o chocolate, misturando bem. Cuidadosamente, adicionamos a farinha para bolos Nacional, envolvendo. Distribuimos o preparado pelas formas untadas e cozinhamos em forno pré-aquecido a 170º durante cerca de 30 minutos. Tenham em atenção que não queremos que o bolo fique completamente cozido, mas sim um pouco húmido. Desenforma-se quase frio.
Para o recheio:
Lavamos os morangos, cortamos metade em cubos e reservamos. Numa tigela, batemos as natas até ficarem firmes; juntamos 40 gramas de açúcar em pó e a manteiga de amendoim e batemos mais um pouco.
Para a montagem, colocamos uma parte de bolo, barramos com o creme de amendoim e cobrimos com os morangos cortados em cubos. Sobrepomos o outro bolo, barramos com o creme e decoramos com os restantes morangos. Na hora de servir, polvilha-se com o restante açúcar em pó.

Pastéis de feijão

Como sabem, a minha dedicação aos fogões vem de quando era bem pequeno.  Lembro-me de ter feito uns pastéis de feijão cuja receita vinha numa daquelas revistas mensais que acabou por perder-se. Tinha, se mal não me recordo, 15 anos e estava no primeiro ano do curso de cozinha, mas era tudo muito precoce. Sei que a coisa não correu muito bem da primeira vez, pois não sabia era preciso demolhar os feijões, pelo que acabaram por ficar duros e fiz uns pastéis com "pepitas" crocantes de feijão no interior hehe.
Hoje lembrei-me desses pastéis e tentei recriar a receita, tendo o cuidado de utilizar feijão em conserva, assim pelo menos tenho a certeza de que está bem cozido :D
Ingredientes para 14 a 16 pastéis:
250 gramas de açúcar
125 ml de água
170 gramas de feijão cozido
9 gemas
1 colher de café de canela moída
1 colher de sopa de farinha
Açúcar em pó q.b para polvilhar
Para a massa:
150 gramas de farinha
60 gramas de manteiga fria
sal q.b
2 colheres de sopa de água gelada
Num tigela ou no robot de cozinha, colocamos todos os ingredientes da massa à exceção da água; amassamos ou trituramos até obtermos uma mistura granulada. Adicinamos a água bem fria e amassamos bem. Dependendo da farinha, poderá ser necessário adicionar mais água. Formamos uma bola, tapamos com um pano e reservamos.
Reduzimos a puré o feijão cozido e reservamos também.
Num tacho, colocamos o açúcar e a água; levamos ao lume e, assim que começar a ferver, contamos 4 minutos; retiramos do lume e deixamos arrefecer.
Adicionamos a calda de açúcar às gemas, em fio, mexendo bem; adicionamos a canela e o puré de feijão e misturamos bem.
Numa superfície polvilhada com farinha, estendemos a massa bem fina, dispomos por cima de pequenas formas, fazendo pressão com o rolo para cortar. Ajustamos com os dedos, retirando alguma bolsa de ar que se possa ter formado. Enchemos com o creme de feijão até 3/4 da altura, polvilhamos com açúcar em pó e cozinhamos em forno pré-aquecido a 170º durante cerca de 20 minutos. Polvilhamos novamente com açúcar em pó e deixamos cozinhar durante mais 15 minutos aproximadamente.
Devem servir-se mornos ou completamente frios e podem também polvilhar com um pouco de canela.

Bolo da Barca

Eu sei, eu sei que vos abandonei por uns dias, mas foi por um bom motivo, estive com os meus alunos das turmas do 10º ano  de Cozinha/Pastelaria da Epralima na Feira das Tradições de Ponte da Barca, que decorreu no último fim de semana num ambiente extraordinário, com vistas para o rio. Na nossa barraquinha havia,  entre outras iguarias, moelas, pataniscas, arroz de feijão, panados e presunto. No sábado, decidi propor-lhes um bolinho seco que vai bem a qualquer hora. Pusemos mãos à obra e o resultado foi um bolo recheado com marmelada e coberto de coco ralado, daqueles que fazem lembrar os doces típicos da ainda recente Páscoa. A pedido da vereadora Sílvia Torres, aqui fica a receita.
Ingredientes:
7 ovos
250 gramas de açúcar
175 gramas de farinha com fermento
200 gramas de marmelada
100 gramas de coco ralado
2 colheres de sopa de água
Manteiga para untar
Untamos um tabuleiro com manteiga, forramos com papel vegetal e voltamos a untar; reservamos.
Colocamos a marmelada juntamente com a água num recipiente e aquecemos até amolecer, no microondas ou em banho-maria. Mexemos bem e reservamos.
Batemos o ovos inteiros com o açúcar até obtermos um creme esbranquiçado e que este tenha triplicado o volume inicial. Cuidadosamente, envolvemos a farinha peneirada sem deixar grumos.
Vertemos o preparado no tabuleiro forrado, alisando com a ajuda de uma espátula. Cozinhamos em forno pré-aquecido a 175º durante cerca de 30 minutos ou até que, ao espetar com um palito, o mesmo saia seco.
Polvilhamos uma folha de papel vegetal com um pouco de açúcar e viramos o bolo em cima desta; deixamos arrefecer. 
quando frio, barramos o bolo com a marmelada amolecida, cortamos em duas partes na longitudinal, sobrepomos uma em cima da outra e polvilhamos generosamente com o coco ralado.