Poucas palavras há a dizer quando se trata do meu bolo preferido, cuja receita continuo a aperfeiçoar. Não sei se a receita tradicional americana é assim, mas que este me faz viajar, lá isso faz!

INGREDIENTES
150 gramas de farinha
180 gramas de açúcar amarelo
75 gramas de miolo de noz picado
125 ml de óleo
2 ovos grandes
275 gramas de cenoura ralada (2 médias e cruas)
2 colheres de chá de canela moída
1 colher de chá de bicarbonato de sódio
1 colher de café de fermento para bolos

Para a cobertura
200 gramas de queijo creme
200 gramas de açúcar em pó
100 gramas de manteiga amolecida
1 colher de café de extrato de baunilha

PREPARAÇÃO
Ligue o forno nos 170º.
Misture os ovos com o óleo, ajudando-se de umas varas de arame ou batedeira, até emulsionar. Reserve.
Num recipiente amplo misture a farinha, as nozes picadas, o fermento, o açúcar amarelo, o bicarbonato e a canela. Misture bem.
Adicione a mistura de óleo e ovos aos e misture com a ajuda de uma colher de pau. 
Adicione a cenoura ralada e envolva.
Verta a massa numa forma para bolo inglês com cerca de 22 cm de comprimento, untada com manteiga e forrada com papel vegetal.
Leve ao forno durante cerca de 50 minutos. Faça o teste do palito.
Quando estiver cozido, desenforme o bolo e deixe arrefecer completamente sobre uma rede.

Para a cobertura, bata o queijo creme juntamente com o açúcar em pó e o extrato de baunilha.
Adicione, gradualmente, a manteiga, sem parar de bater.
Barre o bolo, delicie-se e seja feliz!









Diretamente da Austrália para o desafio Sweet World das queridas Lia e Susana dos blogs Lemon and Vanilla e Basta Cheio respetivamente, trago-vos uns Lamingtons um bocadinho alternativos... 
Os Lamingtons são cubos de um bolo fofo (utilizei uma das minhas receitas preferidas de genoise) com cobertura de chocolate e côco ralado; podem ainda ser recheados com doce de morango ou framboesa ou, aqui que ninguém me lê, aquilo de que mais gostarem! 
Esta minha versão, verde, da cor da esperança, representa a ilusão de um novo ano, que se espera carregado de trabalho, desafios, objetivos, realizações e, como nem tudo é trabalho, que traga também amor e paz!
Avancemos com a receita:

INGREDIENTES
Para o bolo:
5 ovos médios
175 gramas de açúcar
125 gramas de farinha
65 gramas de manteiga derretida
1 colher de sopa de matcha em pó
1 colher de chá de corante verde em gel (opcional)

Para a cobertura:
120 gramas de açúcar em pó
50 gramas de cacau
60 gramas de manteiga
120 ml de água
125 gramas de côco ralado para polvilhar
1/2 chávena de compota de morango para rechear

PREPARAÇÃO
Ligue o forno nos 170º.
Unte um tabuleiro com 30 cm de lado com manteiga,  forre com papel vegetal e unte novamente. Reserve.
Bata os ovos com o açúcar até obter um creme fofo e esbranquiçado com, pelo menos, o triplo do volume inicial.
Adicione, caso pretenda, o corante alimentar.
Peneire a farinha juntamente com o matcha e adicione ao creme de ovos, envolvendo, lentamente, com a ajuda de uma espátula de silicone.
Adicione a manteiga derretida e misture apenas até esta estar integrada.
Verta a massa no tabuleiro, alise ligeiramente e leve ao forno durante cerca de 20 minutos. Faça o teste do palito.
Retire o bolo do forno e deixe arrefecer 10 minutos antes de desenformar.
Deixe arrefecer completamente em cima de uma rede.

Entretanto, prepare a cobertura, misturando o açúcar em pó, o cacau, a manteiga e a água num tachinho.
Leve ao lume, mexendo de vez em quando, até ferver. Deixe arrefecer um pouco.
Corte o bolo ao meio. Barre metade com a compota e sobreponha a outra parte. Faça um pouco de pressão com as mãos e deixe repousar, no frio, durante cerca de meia hora.
Apare e corte cubos com cerca de 4 cm de lado.
Coloque cada cubo de bolo em cima de uma rede, pincele por todos os lados com a cobertura de chocolate e passe pelo coco ralado. Esta operação requer algum cuidado, para evitar que os cubos de bolo se desmanchem ao passá-los pelo côco ralado. Repita o processo para os restantes cubos.






É tempo de cogumelos, é tempo de sopas, é tempo de desfrutar do melhor do inverno, numa taça, ao pé da lareira!

INGREDIENTES
600 gramas de cogumelos frescos
2 dentes de alho laminados
1 cebola média cortada em cubos
50 ml de azeite
1 litro de bebida de côco (usei esta)
300 ml de água
Sal e pimenta q.b
Coentros frescos q.b

PREPARAÇÃO
Aqueça um a panela com o azeite.
Adicione o alho e a cebola. Deixe refogar por alguns minutos.
Adicione os cogumelos cortados em pedaços e misture. Tempere com sal e pimenta e deixe cozinhar por cerca de 5 minutos, mexendo de vez em quando.
Adicione a bebida de côco e a água, tape e deixe cozer durante cerca de 20 minutos.
Triture com a varinha mágica, retifique os temperos e, caso necessário, adicione um pouco mais de água.
Adorne com alguns cogumelos salteados, um fio de azeite e folhas de coentros frescos.








Depois dos excessos do natal, nada como sobremesas mais leves, sem perder pitada de sabor!

INGREDIENTES:
2 iogurtes light (uso estes de cabra Tété;
1 abacate médio;
1 colher de sopa de mel;
1 colher de sopa de cacau magro em pó;
2 colheres de sopa de avelãs torradas;
1 chávena de frutos vermelhos;
1/2 manga ;
2 maracujás;
Q.B de chocolate negro para polvilhar.

PREPARAÇÃO:
Descasque o abacate. Corte em pedaços e coloque-o no copo da liquidificadora ou da varinha mágica.
Adicione um iogurte de cabra Tété, o cacau e o mel. Triture até obter um creme.
Num copo ou frasco de vidro, coloque uma camada do creme de chocolate.
Salpique com algumas avelãs picadas grosseiramente.
Adicione alguns frutos vermelhos.
Adicione iogurte de cabra Tété e decore com os frutos restantes, a manga fatiada e a polpa de maracujá.
Salpique com as restantes avelãs e sirva bem fresco, com algumas raspas de chocolate negro.


Sou fã de pratos descomplicados, mas também gosto de mesas compostas e bonitas.
Gosto de pessoas bonitas por dentro e com os olhos grandes, brilhantes e transparentes.
Gosto de cozinhar.
Gosto de comer.
Gosto mais ainda de partilhar.
Cozinho, ensino, fotografo, como e sou feliz!
Feliz pelas pessoas bonitas que se cruzam comigo, feliz por gostar de gostar, feliz por dar e receber, feliz por estar aqui, ali, às vezes a correr, mas por querer, sentir, sonhar, crescer, sorrir e cozinhar.

Esta é a minha última receita partilhada de 2017. Encerra-se um ano de muito trabalho repleto de novos projetos, de novas caras, de algumas reviravoltas e de alguns arrependimentos, de gratidão e de ilusões; E, como tal, a receita veste-se de gala, se bem que sem toalhas de linho ou algodão, sem candelabros nem cristais, mas com produtos genuínos e o melhor sentimento: a gratidão. Partilho, convosco, este meu Wellington de porco (confesso, acabo de deixar deslizar uma lágrima - ou duas, vá!), porque estou verdadeiramente grato pelas oportunidades, pelas nomeações, pelo trabalho e, sobretudo, pelo vosso carinho!

Assim, desejo-vos um brilhante 2018! Eu conto de continuar por cá, até porque em janeiro o blogue faz 4 anos e parece que irá haver algumas surpresas 🎉🥂

INGREDIENTES
1 lombelo de porco com cerca de 450 gramas
2 colheres de sopa de mostarda (usei esta)
150 gramas de bacon fatiado
1 colher de sopa de molho de soja
Sal e pimenta q.b
Azeite q.b
2 dentes de alho
1 embalagem de massa folhada estendida
1 ovo para pincelar
Cebola roxa caramelizada para acompanhar (usei esta)
Cogumelos frescos, espargos ou outros legumes para acompanhar

PREPARAÇÃO
Limpe o lombelo de gorduras, tempere com sal, pimenta, o molho de soja e os dentes de alho esmagados. Regue com um fio generoso de azeite e massaje. Tape com película aderente e deixe repousar por cerca de meia hora.
Aqueça uma frigideira. Coloque a carne e deixe corar, voltando, para que fique com uma cor dourada uniforme e selada. Retire para cima de uma grelha, pincele com a mostarda e deixe arrefecer completamente. 
Entretanto, ligue o forno nos 200º.
Abra a massa folhada e disponha, por cima, o bacon fatiado, deixando uma margem com cerca de 4 cm.
Coloque no centro o lombelo já frio e enrole, como se fosse um embrulho, mas mantendo a forma de cilindro.
Pincele com o ovo batido e, com alguma perícia, faça alguns cortes decorativos ajudando-se de uma faca bem afiada. Leve ao forno durante cerca de 25 minutos, até que fique dourado e a massa folhada esteja crocante.
Retire do forno e deixe repousar durante 5 minutos.
Sirva o wellington fatiado, acompanhado de espargos cozidos, cogumelos salteados na frigideira onde selou a carne ou com os legumes de que mais gostar.
Coloque sobre a carne, já empratada, um pouco da cebola caramelizada, e abra uma garrafa de espumante bem fresco.
Vivam as mesas partilhadas!
















Já lhe aconteceu ter uns deliciosos queijos frescos no frigorífico, mas querer elevá-los a outro nível?
Experimente mariná-los!  Apenas necessita de alguns ingredientes que tem, certamente, na despensa, e ficarão excelentes na sua mesa de fim de ano 🎉

INGREDIENTES
2 queijos frescos light (uso estes da Tété)
1 colher de chá de pimenta rosa em grão
2 dentes de alho
1 raminho de alecrim
1 malagueta fresca cortada em rodelas
Azeite virgem extra
Sal a gosto

PREPARAÇÃO
Corte os queijos frescos light em cubos com cerca de 1 cm; reserve.
Descasque os alhos e esmague-os, pressionando com uma faca.
Alterne, dentro de um frasco, camadas de azeite, queijo, pimenta, alho, malagueta e alecrim.
Tempere com um pouco de sal.
Feche o frasco e agite ligeiramente.
Conserve no frigorífico até 1 semana. Sirva à temperatura ambiente.



Contact

© Faz e Come
Design by The Basic Page